Não há dúvidas de que o mercado de meat alternatives, as proteínas alternativas, tem ganhado cada vez mais espaço entre os consumidores.

Segundo pesquisa da Mintel, 47% dos brasileiros afirmaram que comeriam alimentos plant-based em substituição à carne. Além disso, se em 2021 este mercado foi avaliado em US$ 3 bilhões, a previsão para 2023, apenas dois anos de diferença, é que ele cresça mais que o dobro, valendo US$ 6,4 bilhões.

Ou seja, o potencial é enorme e há muito o que explorar! Acompanhe o conteúdo que a MasterSense preparou sobre as proteínas alternativas e conheça mais sobre este mercado em ascensão!

O que os consumidores procuram nas proteínas alternativas?

Não é de hoje que o interesse pela alimentação vegana e o mercado plant-based no Brasil tem crescido. Basta analisar as tendências de busca do Google: nos últimos 8 anos, o interesse pelo veganismo aumentou 941% no site de buscas.

A lista de maior interesse do público tem sido por alimentos veganos como bolo, leite, chocolate e queijo. Já para os alimentos vegetarianos, a busca maior tem sido pelo hambúrguer, presunto, lasanha, torta e carne.

Dentre todas essas tendências, a busca pela conveniência, ou seja, rapidez e praticidade no preparo tem sido dois grandes diferenciais. Com relação às expectativas de sabor, textura, formato e o próprio sabor do produto estão entre o que o público mais espera de uma proteína alternativa.

Oportunidades no mercado de proteínas alternativas

Dada a importância das proteínas alternativas, como as empresas fabricantes de alimentos podem se diferenciar e conquistar o público?

Abaixo, separamos algumas dessas oportunidades e como é possível atrair o público que opta pelas proteínas alternativas à carne. Acompanhe:

  • Densidade nutricional: alimentos ricos em nutrientes importantes para a manutenção da saúde são prioridade dos consumidores. Geralmente, este é um público que está mais atento ao valor nutricional dos alimentos, confere a embalagem e usa essa fator como um decisor de compra;
  • Fontes de proteínas diversificadas: este mesmo público está interessado na variedade das proteínas que um alimento vegano ou vegetariano oferece. Portanto, vale a pena explorar opções como ferro, magnésio, fibras solúveis, vitaminas do complexo B e muito mais;
  • Ingredientes reconhecíveis: mais do que um produto saudável, o consumidor também deseja reconhecer os ingredientes pelo qual consome. Dessa forma, investir em grãos, cogumelos, aveia, óleo de coco, soja e alimentos à base de verduras pode ser uma ótima forma de atrair o público a um produto vegano ou vegetariano.

Tendências e inovações pelo mundo

A Mintel tem apresentado diversas novidades para o mercado de proteínas alternativas por todo o mundo. Quer saber quais são as alternativas ao consumo de animais para o mercado de meat alternatives? Confira algumas das novidades abaixo:

  • Costelinha vegana com 39g de proteína, vitamina B12 e ferro (Brasil)

  • Medalhões de frango vegano com 18g de proteína por porção (Argentina);

  • Salsichas à base de cogumelo e alho poró (Reino Unido);

  • Camarão à base de plantas, formulada com algas marinhas, ervilhas e konjac (Suíça e Alemanha);

  • Atum à base de proteína de ervilha e trigo (Itália).

A MasterSense tem as soluções ideais para a sua proteína alternativa!

Viu só? Investir no mercado de proteínas alternativas é dar foco a um público cada vez maior, exigente e que busca marcas para consumir e se fidelizar.

E para isso, conte com as soluções de proteínas, aromas e tecnologias da MasterSense! Entre em contato e saiba como podemos te ajudar a escalar este mercado tão promissor!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *